25 de jan de 2012

Poesia de amor - por Miliane Tahira - Pétalas de Flor




Pétalas de Flor

Como pétalas de flor
sinto seus beijos de amor

meu corpo em brasa
exala o perfume e o ardor

sentimentos de plenitude
vontade que funde

corpos acasalados
em tons marcados

por vidas diversas
poesias, serestas

petala textura
mel e doçura

cada petala com leveza
abre-se em seda

Receber o beija flor
suave e intensamente
em todas manobras de amor....

Miliane Tahira

24 de jan de 2012

A importância do desejo no processo de ensinar e de aprender

 

A importância do desejo no processo de ensinar e de aprender

por: Corina de Mello Decco
Pedagoga, psicopedagoga, terapeuta de família e psicanalista – moradora do Rio de Janeiro
Segundo a Teoria da Interpretação de Sonhos elaborada por Freud, o desejo é o que move o aparelho psíquico, é o que nos faz dormir, sonhar e acordar. E o sonho em sua representação onírica é a manifestação de um desejo. Um desejo inconsciente. Entretanto, o desejo que Freud nomeia é enigmático e difere da forma absoluta designada da necessidade - da falta – mas que deve ser compreendido e apreciado como elemento de uma pulsão que permeia o limite entre a vida e a morte – entre o ensinar e o aprender.


Na visão psicanalítica, o desejo, não se trata simplesmente de algo a ser realizado, ma
s de uma falta nunca realizada pelos seres finitos e imperfeitos – o sujeito. O sujeito que ensina e o sujeito que aprende.

Para Lacan, o desejo, em sua função, é inconsciente. O desejo é o desejo do desejo, isto é, o desejo do Outro, porque o sujeito é um ser faltante e se constitui através do Outro e pode levar uma vida inteira procurando a plena realização, uma vez que, o sujeito, não satisfaz um desejo, mas goza por desejar.


E, segundo o pensamento filosófico, quando consciente, o desejo é uma atitude mental que acompanha a resposta do fim esperado e, assim, Hegel, define o desejo como algo imparável que está sempre em movimento e, Sócrates, em sua imensurável sabedoria, afirma que todo homem, por natureza, tem o desejo de aprender e por esse processo evolui.

Piaget, na estruturação da epistemologia genética postula que o conhecimento se dá na relação entre o sujeito e o objeto a ser conhecido e, também, Ruben Alves, numa postura educadora, filosófica e psicanalítica declara que, “o conhecimento são extensões do corpo para a realização do desejo” e, um desejo realizado é como um pensamento morto, mas que pode ressuscitar numa nova roupagem e originar outro desejo e, assim, sucessivamente.

Contudo, o formato e o conceito psicanalítico de ‘transferência’ na relação professor/aluno pode auxiliar na compreensão de como o desejo se faz presente no processo de ensinar e de aprender no que diz respeito ao desenvolvimento cognitivo.

Partindo deste pressuposto, a importância do desejo no processo de ensinar  e de aprender passa pelas bases do pensamento filosófico (uma vez que, o desejo é considerado  uma atitude mental)  e pela matriz do pensamento psicanalítico que aponta para uma pulsão que origina-se na estrutura do princípio do prazer.
O desejo de ensinar de um indivíduo constitui-se no entrelaçamento do objeto de prazer, de poder e de domínio do conhecimento que, segundo Lacan, busca ocupar o lugar do “sujeito suposto-saber”, comumente conhecido por ‘professor/analista’. Embora, o ensinar não está diretamente ligado somente à figura do professor, mas a todos aqueles que têm o desejo de ensinar, de transmitir o conhecimento adquirido e, com isso, beneficiar a vida de outras pessoas e, este ato, é facilitado quando ocorre  a transferência, ou seja, quando o aprendente  ‘apaixona-se’ pelo ensinante.

 E, nesta mesma linha de pensamento ‘apaixonado’, o desejo de aprender, também, emerge da constituição psíquica do sujeito sedenta por conhecimento. E, este conhecimento transita pelos corredores dos mais simples para os mais complexos, dos mais rudimentares para os mais elaborados, dos empíricos para os acadêmicos e científicos. E nesta caminhada, o processo de aprendizagem, fundamentado no desejo de aprender, eclode.

Entretanto, quando o aprender sistematizado é apresentado ao sujeito como obrigação e destituído de desejo, ele apenas germina, mas não floresce, não frutifica - estagna. Embora, o sujeito nunca para de aprender, a vida, enquanto durar é um constante processo de aprendizagem.
Portanto, quer seja aprendendo, quer seja ensinando, sejamos repletos de desejos, porque o desejo é o que nos move, é o que nos faz sonhar, realizar e novamente desejar.
E o meu desejo, hoje, é que possamos ser professores e professoras desejantes. 


fonte:  blog do boletim "O Dia D: reflexões filosóficas"

23 de jan de 2012

RAPadura (Norte Nordeste me Veste) - Um culto à cultura Norte/Nordeste - Imperdível



            Uma beleza de produção, interpretação, criatividade,fotografia, além de conteúdo riquíssimo!!!!!


Vale a pena ver e divulgar!!!

13 de jan de 2012

Avaliação curso de alunas regulares e professoras de dança do ventre em 2011- Miliane Tahira


Em dezembro de 2011, foram aplicados questionários avaliativos reflexivos diante de duas categorias de alunas, a saber:

1) Alunas regulares
2) Alunas do curso de professoras

O questionário foi dividido em dois ítens, o primeiro com oito questões pertinentes ao desenvolvimento pessoal/aprendizagem por parte da aluna e o segundo com quatro questões relativas a metodologia e capacidade de gerir grupos por parte da professora, os resultados são demonstrados a seguir:

1) Curso de Professoras

1.1 - Desenvolvimento pessoal - auto avaliativo

1.1.1 - 50% das alunas revelou ter compromisso total com o método/aulas e 50% revelou compromisso parcial
1.1.2 - No quesito assiduidade/pontualidade 50% considera que construiu essa característica e 50% que construiu parcialmente
1.1.3 - Na Relação Interpessoal com colegas e professora, 50% considera que a relação foi totalmente satisfatória e 50% que foi satisfatória
1.1.4 - 100% considera que houve significativa aprendizagem sobre si
1.1.5 -100% considera que houve significativa aprendizagem sobre deslocamentos/movimentos e expressões artísticas
1.1.6 - 100% considera que foi assegurada a aprendizagem sobre ritmos de forma parcial(levando em consideração que o módulo de ritmoss não foi trabalhado esse ano, o conteúdo abordado foi por meio da relação com outros temas)
1.1.7 -50% considera que houve significativa aprendizagem sobre história/cultura, enquanto 50% considera que houve construção parcial do entendimento desse ítem
1.1.8 - 100% considera que houve significativa conexão das aprendizagens no curso com sua vida pessoal

1.2 - Proposta de aula/metodologia

1.2.1 - 100% considera a didática como sendo muito boa
1.2.2 - 50% considera total relevãncia dos assuntos abordados e 50% que os assuntos abordados tem muita relevãncia
1.2.3 -100% considera a relação professor/aluno como sendo excelente
1.2.4 -100% considera a relação aluno/aluno como sendo excelente

1.3 - Aspectos subjetivos - respostas espontâneas

                                         Sugestão de maior aprofundamento em ritmos e estilos

                                         Envolvimento e compromisso com a proposta foi ainda maior esse ano
                                         Inteireza entre as profissões de professora e psicóloga
                                         Foi muito positivo o estudo de anatomia, leitura de livros correlacionados com o tema
                                         Primeira apresentação com alunas
                                         Crescimento e mudança pessoal
                                         Lanchinho noturno

Planejamento 2012 e 2013 - Já passados para as alunas por e-mail diante dos módulos previstos e da avaliação apresentada, quem tiver interesse pedir.

2) Alunas Regulares

2.1 - Desenvolvimento pessoal - auto avaliativo

2.1.1 - 25% das alunas revelou ter compromisso total com o método/aulas, 25% revelou ter compromisso significativo e 50% revelou compromisso parcial
2.1.2 - No quesito assiduidade/pontualidade 50% considera que construiu essa característica e 50% que esteve distante de asegurar essa característica como deveria
2.1.3 - Na Relação Interpessoal com colegas e professora, 50% considera que a relação foi totalmente satisfatória e 50% que foi boa
2.1.4 - 25% considera que houve significativa aprendizagem sobre si, 25% considera total, 25% boa e 25% distante.
2.1.5 -25% considera que houve significativa aprendizagem sobre deslocamentos/movimentos e expressões artísticas e 75% que construiu parcialmente essas aprendizagens.
2.1.6 - 25% considera que foi assegurada a aprendizagem sobre ritmos de forma significativa,50% teve essa aprendizagem parcial e 25% considera que essa apendizagem ainda está distanciada,
2.1.7 -50% considera que houve aprendizagem parcial sobre história/cultura, enquanto 25% considera que houve aproximação do entendimento desse ítem e 25% ainda se considera distante
2.1.8 - 50% considera que houve total conexão das aprendizagens no curso com sua vida pessoal, 25% que consegui articular significativamente e 25% ainda sente isso distante de ser atingido.

2.2 - Proposta de aula/metodologia

2.2.1 - 25% considera a didática como sendo excelente, 25% muito boa e 50% boa.
2.2.2 - 25% considera total relevãncia dos assuntos abordados e 50% que os assuntos abordados tem muita relevãncia e 25% consideram que são relevantes.
2.2.3 -50% considera a relação professor/aluno como sendo excelente e 50% como sendo muito boa
2.2.4 -50% considera a relação aluno/aluno como sendo excelente, 25% muito boa e 25% boa.

2.3 - Aspectos subjetivos - respostas espontâneas

                                         
                                                            - Sugestão de estudar Os elementos da natureza
                                                            - Cultura baiana
                                                            - Reprisar os conteúdos
                                                            - Novos conteúdos (2)
                                                            - Feminilidade na DV
                                                            - Ritmos
                                                            - Elementos – Véus/espada/pandeiro e outros
                                                            - Teoria e conceitos da dança do ventre
                                                            - Pontos Positivos:Conhecimento de si/aceitação
                                                            - Relações inter/intra pessoal
                                                            - Confiança
                                                            - Amadurecimento
                                                            - Aula muito boa
                                                            - Ritmos
                                                            - Aprendizagem sobre a dança
                                                            - Desenvolvimento do bordado e criação de roupas
                                                            - Boa didática
                                                            - Aprendizagem sobre movimento/história da DV
                                                            - A melhorar:Expressão Facial
                                                            - Aprendizagem sobre ritmos
                                                            - Memorização da coreografia
                                                            - Maior compromisso e disponibilidade pessoal.
                                                            - Aluna chegar no horário.
                                                            - Gravar e escrever algo sobre a aula.
                                                            - Mais tempo prático 


Planejamento 2012 - Já passados para as alunas por e-mail diante dos módulos previstos e da avaliação apresentada, quem tiver interesse pedir.


11 de jan de 2012

Miliane Tahira dança no evento de Ana Clara Oliveira




Meus agradecimentos a Clarinha e que ela siga e prossiga nesse caminho de amor a feminilidade!!!

9 de jan de 2012

Mensagem do Deserto - Roberto Crema


I Mensagem do Deserto
    
O amor,
que mergulha na fonte do auto-esquecimento,
torna-se eterna nascente,
sem princípio, sem fim,
fonte borbulhante do Nada gerador.

    
Nada desejar ativamente,
ficar aberto ao desconhecido,
não guiar as mãos da cura,
mãos da Luz.
Pés no chão, raízes plantadas, equilíbrio duplo,
Sahasrara aberto em fusão com o Espaço Céu,
coração palpitante no fogo ardente
da compaixão.

Não certo, não errado, apenas
Dharma,
a Lei que tudo faz girar.
Não julgamento, não crítica corrosiva,
salto no vazio da Compreensão,
que tudo dissolve e interliga.

Perdão, perdão, perdão,
para ir além da última fronteira,
Paz.

(Roberto Crema)

3 de jan de 2012

Nova Turma e horário do Curso de Formação para Professoras de Dança do Ventre

Nova Turma e horário do Curso de Formação para Professoras de Dança do Ventre 

  
Todos os sábados das 10:40 às 12:40
O que é e ao que se propõe
O curso de formação para professoras de dança do ventre, pretende expandir e direcionar com mais especificidade o olhar da profissional que leciona essa modalidade.
A partir da prática de quinze anos de ensino dessa arte milenar, a professora, psicóloga e educadora Miliane Tahira criou o Método Tarhira de ensino e aprendizagem. Baseado na concepção sociointeracionista de aprendizagem o curso é dividido em sete módulos e abrange 300h com ênfase em estudos teóricos/práticos indispensávies para quem ministra aulas sobre essa arte.
Professoras que já se formaram pelo Método:
Ritos e Ditos na Dança do ventre
Michele Ramah           Juliana Calil 
A Dança Essencial Tarita Mistral 
Tarita Mistral