31 de mai de 2017

Tantra - o caminho é possível?


COMO SABER SE O CAMINHO DO TANTRA É PARA MIM?


O Tantra não é um dogma ou uma religião. É uma atitude em relação à vida, num conjunto de práticas e vivencias que possibilitam a manifestação, o crescimento e a expansão da sua energia vital. Quando uma pessoa inicia suas práticas, torna-se mais consciente de seus próprios desejos e realizações, passa a sentir o outro plenamente. Essa atitude faz a energia pessoal entrar em uma vibração elevada, mais sutil.
A maioria das tradições místicas preconiza que os desejos materiais e as aspirações espirituais são excludentes, o que gera uma luta interna sem fim, gerando muita culpa e autocondenação. O Tantra traz um caminho alternativo, trazendo paz e alegria.
O comportamento sexual dentro do Tantra é um aprendizado do reconhecimento do potencial da energia vital, somado a uma atitude de empoderamento e segurança que possibilita um resultado de descobertas do corpo físico e transcende ao que a maioria experimenta.
Quando um tântrico fala sobre sexualidade, naturalmente é com a intenção de elevação espiritual. É totalmente diferente do conceito de sexo no ocidente, cujo  principal objetivo é chegar ao orgasmo.
No Tantra não existem pecado, tabus, preconceitos, bloqueios ou medos. O sexo é um momento ritual de aceitação e entrega absoluta.
Aspectos que foram sufocados, devido aos bloqueios impostos pelos pais, pela criação, pela sociedade, por crenças limitantes  e por relacionamentos mal resolvidos deixam de existir.
O Tantra é para você, se quiser fortalecer um vinculo com a pessoa que você ama e ter mais consciência de si e de suas atitudes!
Antes de decidir se é esse o caminho, olhe pra dentro de si e avalie a sua abertura em conhecer e explorar novos ensinamentos, novas perspectivas e principalmente o sobre o quanto você está disposto a empreender mudanças na forma com que vem levando a vida.
Quais são as suas necessidades?
O que você espera conseguir?
Quais são as áreas na sua vida que precisam ser modificadas?
Se você está disposto a mudar, se acha que sua forma de levar a sua história pessoal pode e deve ser ressignificada e se possui coragem suficiente pra empreender as mudanças necessárias … esse caminho com certeza é o seu!
Bem-vindo!

Cláudia Guilherme (Siari Prem)
Orientadora sexual, terapeuta holística e tântrica, além de produtora cultural. Palestrante especialista na abordagem de assuntos como sexualidade, comportamento amoroso, autoestima e resgate do feminino. Ministra diversos cursos, palestras e workshops na área de sensualidade por todo o Brasil.
E-mail: editorial@riofiqueligado.com.brInstagram: @claudiaiambe.

Estudantes realizam ações socioambientais às margens do Rio Joanes

Estudantes realizam ações socioambientais às margens do Rio Joanes


Palavras-chave: 









Antecipando as ações alusivas ao Dia Mundial do Meio Ambiente (6 de junho), os estudantes do Colégio Estadual Kleber Pacheco, no bairro de Portão, em Lauro de Freitas (a 28 km de Salvador), movimentaram, nesta quarta-feira (31), o Terminal Turístico Mãe Mirinha de Portão, importante patrimônio histórico, cultural e ambiental, situado às margens do Rio Joanes. Eles realizaram rodas de diálogo sobre sustentabilidade, cultura, educação e juventude; mutirão de limpeza; plantio de mudas nativas; oficina de fotografia; sarau lítero-musical; mostra de vídeos; apresentações musicais, de dança e teatro; aula aberta de artes marciais e meditação coletiva, entre outras ações socioeducativas e socioambientais.
A iniciativa marca a culminância da primeira fase do projeto “Cultivando Memórias”, que visa preservar a história, a cultura e o meio ambiente de Portão, na qual a comunidade escolar está inserida, conforme explica o professor de História, Tássio Revelat. “O nosso objetivo é revitalizar uma parte do Terminal Turístico, que se encontra em estado de abandono, por meio de um processo permanente de ocupação cultural. Introduzimos no currículo escolar conteúdos relacionados à história, à cultura e ao meio ambiente da região, relacionando conteúdos locais com os saberes disciplinares, facilitando a aprendizagem significativa”.  
Participaram da vivência estudantes do 1° ano do Ensino Médio, que plantaram mudas nativas – como aroeira, pitanga e jamelão. As mudas receberam o nome de líderes populares da região, como o capoeirista Mestre Boca; a fundadora do Terno de Reis de Portão, dona Aidê, e o fundador do grupo cultural Bankoma, Raimundo Neves.
Os estudantes falaram da importância de preservar o Rio Joanes e a história de Portões, construída por pescadores e marisqueiros da região. "Podemos melhorar o nosso ambiente e, para isto, é urgente a nossa conscientização e participação. As sujeiras dos Rios Joanes, Sapato e Ipitanga chegaram a um nível insustentável. Também precisamos proteger as nossas árvores e plantar outras tantas para garantirmos o oxigênio da nossa sobrevivência e a sombra imprescindível para o nosso bem-estar", declara a vice-líder de classe Bruna Santos, 16 anos.
A colega Renata Cerqueira, 16 anos, completou: “Muito válido este projeto de preservação do ambiente e do lugar onde estudamos e moramos. E o mais legal é ter esta aula de campo, que contribui ainda mais para o nosso aprendizado e ganho de consciência ambiental”. Estefane Barbosa, 16 anos, também comentou: “Outra coisa interessante deste projeto é o conhecimento cultural e histórico que ele nos trouxe sobre o lugar do qual vivemos. Isto nos enche de orgulho e sentimento de pertencimento”.
A professora de Biologia do Kleber Pacheco, Ana Cláudia Magalhães, também falou sobre a proposta do projeto. “Trabalhar com Educação Ambiental é essencial e emergencial para conter os desequilíbrios ecológicos, relacionados à conduta humana inadequada e a escola precisa desenvolver métodos diferentes em busca do desenvolvimento local sustentável. E o trabalho só funciona se for feito de forma transdisciplinar, perpassando nas dimensões da crítica, da cidadania, da ética, da política, da postura humana e do meio ambiente”, afirmou.


http://estudantes.educacao.ba.gov.br/node/25084

27 de mai de 2017

Direito e manifestação popular - Por Raquel Domingues do Amaral



"Sabem do que são feitos os direitos, meus jovens?
Sentem o seu cheiro?
Os direitos são feitos de suor, de sangue, de carne humana apodrecida nos campos de batalha, queimada em fogueiras!
Quando abro a Constituição no artigo quinto, além dos signos, dos enunciados vertidos em linguagem jurídica, sinto cheiro de sangue velho!
Vejo cabeças rolando de guilhotinas, jovens mutilados, mulheres ardendo nas chamas das fogueiras! Ouço o grito enlouquecido dos empalados.
Deparo-me com crianças famintas, enrijecidas por invernos rigorosos, falecidas às portas das fábricas com os estômagos vazios!
Sufoco-me nas chaminés dos Campos de concentração, expelindo cinzas humanas!
Vejo africanos convulsionando nos porões dos navios negreiros.
Ouço o gemido das mulheres indígenas violentadas.
Os direitos são feitos de fluido vital!
Pra se fazer o direito mais elementar, a liberdade,
gastou-se séculos e milhares de vidas foram tragadas, foram moídas na máquina de se fazer direitos, a revolução!
Tu achavas que os direitos foram feitos pelos janotas que têm assento nos parlamentos e tribunais?
Engana-te! O direito é feito com a carne do povo!
Quando se revoga um direito, desperdiça-se milhares de vidas ...
Os governantes que usurpam direitos, como abutres, alimentam-se dos restos mortais de todos aqueles que morreram para se converterem em direitos!
Quando se concretiza um direito, meus jovens, eterniza-se essas milhares vidas!
Quando concretizamos direitos, damos um sentido à tragédia humana e à nossa própria existência!
O direito e a arte são as únicas evidências de que a odisseia terrena teve algum significado!"

Raquel Domingues do Amaral (02/05/17).
Juíza Federal

26 de mai de 2017

Assembléia interna - poema de Miliane Tahira



Estou em uma assembléia interna, pauta: eu mesma
Infinitas vozes ecoam em mim
Vozes multiplicadas pelos (des)caminhos traçados
Entre força e singeleza!

Na voz da ilusão nuvens se desfazem
"O caminho é seu"
Redentora do meu eu
Mudo a direção.

"A vida não se leva, a vida se constrói"
Essa assertiva dói
Dada pela Razão

Vozes humanas, transcendentais, naturais
Se misturam e se dissociam
Por vezes gritam para serem ouvidas,
Por vezes sussurram verdades conhecidas

Vozes que me constituíram, constituem, marcam
Em cada passagem nesse espaço_tempo
Ás vezes sussurram e acalentam
Firmam verdades
Ecoam no vento...

Tempo, Tempo, Tempo
Senhor soberano
Chega vestido de prata
Traz na mão uma espada

Curvo-me a tamanha beleza
Abre meus olhos
Expõe minha face
E minha fraqueza
Transforma-se em arte

Abraço a minha sombra, um abraço de apreço
Desfaço o final
Encontro o começo
Abro o peito, reconheço

O inimigo: é só um sim
Ele morre ao consentir
A nudez da minha alma
Hoje não fujo mais de mim!!!!

Miliane Tahira

20 de mai de 2017

Brasil e ânimo psicológico atual - 2017


Este cenário atual nos traz inúmeras reflexões. Hoje vou me ater a uma de cunho psicológico.
Observo que há muita resistência das pessoas assumirem sua posição ideológica, suas bases conceituais, despindo_se da resistência a escuta e a diálogos!
A arte da diálogos pressupõe fala ( ou escrita) e escuta.
O que acontece é que muitos só querem falar e despejar sua passionalidade sem perguntar o que de fato o outro pensa e sente.
Criou- se uma dicotomia sem nexo - ainda reflexo da eleição passada - cujo resultado ainda muito acirrado. Ou se é Lula é Pt ou se é contra ele.....
Meu Deus!!!!!!!!!!!!!!!!
Acordem!!!!!!!
Somos todos BRASILEIROS!
Não sou a favor da corrupção, mas tenho capacidade de sair do terreno passional e ir para o analítico!
Quem for judicialmente condenado TEM que ser preso!!!!
Quanto a Lula, ainda não tem provas contra ele!
Nós podemos ter nossas hipóteses, mas ainda não tem provas!
Com o escândalo da JBS há provas contra o atual presidente, o concorrente de Dilma nas eleições passadas - Aécio - e Cunha.
Não estou muito preocupada com os nomes...
Poderia ser Maria, Pedro e Joaquim de um lado e Ananias e Josélia do outro.
Quero justiça, também!
Mas precisamos reconhecer a nossa incapacidade de se relacionar.
A nossa imaturidade de escuta!
A nossa resistência que nos aprisiona nos nossos paradigmas pessoais e nos faz não enxergar o outro!
O outro pensa em suas próprias bases, tem história!
Não defendo um partido ou outro, defendo um inteiro!
O inteiro que defendo é a nação, o cosmos, com toda capacidade harmônica que há nas leis naturais e espirituais.
A política humana não tem esse alcance, então por aqui vou ficar SEMPRE com quem defender políticas sociais e direitos humanos/ ambientais!
O nome pode mudar!
Lula, se tiver que ser preso será!
Se não tiver, não será!
E o foco da gente não deve estar na sua prisão ou não, como se depositasse em uma só pessoa toda espécie de lixo das psiques de cada um que o detona!!!!
As pessoas estão mais preocupadas em falar mal , em conversas de butequins do que em análises.
Não me preocupo se um político bebe, fuma, faz muito ou pouco sexo e se para isso escolhe mulheres, homens, ou ambos!
Me preocupo com o projeto social ( que é o que me faz votar) e a execução deste.
Votei em Dilma,
Antes votei em Lula,
Poderia ser em Aparecida( nome fictício) se ela defendesse um projeto em que acredito!
Não tenho problemas em analisar erros das gestões de cada político que votei, sabe porquê, porque isso é necessário!
É necessário avaliar, acompanhar para criticar, propor e transformar!
Nunca acreditei em relações assimétricas em que cabe a um fazer e o outro receber!
Acredito em relações recíprocas e para isso, entendo que sou da sociedade civil organizada e queira, ou não, não estou destituída do governo.
Tenho que estar lá e aqui fazendo a minha ( nossa) parte.
E daqui da minha análise digo para todos. Não haveria bom governo com o congresso que está aí. Poderia ser QQ um. Só passaria o que fosse interesse do congresso, com vergonhosas verbas por detrás!
Quer mudança: reforma política!
Vamos amadurecer e parar dessa brincadeira ridícula de Caça às bruxas!
O escândalo da JBS envolveu Aécio, Cunha e Temer? Vamos falar disso é do que deve acontecer com eles.
Quando é se as provas vierem contra Lula falaremos disso também.
Saíamos do ataque e da defesa que isso só nos enfraquece enquanto nação, não produz análises e proposições e melindra as relações!


Miliane Tahira


P.S. Continuo aceitando as amizades que pensam diferente de mim, isso é produtivo, as diferenças produzem crescimento, desde que debatidos argumentos e não despejadas iras!!!!

19 de mai de 2017

Pelo Avesso de mim - poesia de Miliane Tahira



Pelo Avesso de mim

Atravesso as minhas frontes
Meu avesso está lá
Escuridão
Desamor
Desarmonia
Desilusão
Esforço em vão?
As flores, onde estão?
Olhei-as e as colhi
Sim, ainda estão lá.
Minha alma estrelada as vê
O solo é fértil
Mas a terra está coberta por cimento
E os olhos da chuva lacrimejam
Por não conseguir penetrar
Uma rocha se ergueu
A terra estremeceu
Só resta esperar
A terra voltar
E a flor desabrochar
De volta ao seu lugar

Miliane Tahira